domingo, 6 de janeiro de 2013

Um sábado encantado



Numa manhã de um sábado qualquer, a professora Karla foi chamada para ministrar 4 horas de inglês a uma turma de cinco crianças, com idade variando entre cinco e dez anos. Era uma turma de inglês intermediário. Rostinhos curiosos e metidos a sabichão esperavam pela professora substituta, provavelmente cheios de perguntas desconcertantes.

Seria um dia de aula qualquer, se Karla não tivesse se impressionado ao perguntar das crianças se elas já haviam assistido As Crônicas de Nárnia - O Leão , a Feiticeira e o Guarda-Roupa. Há de se ressaltar que toda a conversa ocorria em inglês!

De todas as respostas obtidas naquele dia, era um sábado, lembrem-se, portanto um dia de "lazer" e conversação na escolinha de idiomas, duas chocaram a professora. A menina mais velha, cujo nome não me recordo (aliás nã lembro o nome de nenhuma delas) disse que o filme era chato, não tinha pé nem cabeça e que preferia filmes como Transformers, ou algo parecido. A menina mais nova, a de cinco anos de idade, com medo no olhar, afirmou que nunca havia assistido, pois se tratava de um filme demoníaco. Os pais da menina eram crentes, mas a professora também era.

Karla parou a aula, fitou os grandes olhos arregalados da menina, enfrentou o desdém da garota mais velha, e tomou a decisão que mudaria a vida daquela garotinha para sempre. Como a escola conta com internet desbloqueada para que as aulas sejam mais dinâmicas, Karla vasculhou na internet um resumo de uns bons minutos sobre o primeiro filme de As Crônicas de Nárnia. Enquanto passava o vídeo, a professora ia apresentando os personagens principais e falando sobre a analogia com a Bíblia.

Ela percebeu o medo deixar os olhos da garotinha e um brilho diferente fluir de dentro de seu pequenino e inocente coração. Ao chegar na explicação de quem seria Aslam, o leão do título, a garotinha ergue as mãozinhas ansiosas e perguntou: Professora, Aslam é Jesus?

Karla sorriu, ela havia conseguido: Sim, ele representa Jesus e o sacrifício dele representa a morte de Cristo na cruz para salvar a humanidade. A garotinha não conteve o sorriso e ficou dando pequenos saltitos na cadeira. O resto da aula se desenrolou todo sobre As Crônicas de Nárnia e a Bíblia e, no final daquela aula, a garota desdenhosa também tinha um brilho no olhar.

OBS: O texto foi escrito por mim e é proibido seu uso ou cópia integral, ou de fragmentos, sem a autorização da autora. O mesmo vale para todo e qualquer conteúdo deste blog que seja de minha autoria. Sua cópia ou uso sem autorização é qualificado como plágio, sendo configurado como crime previsto no Código Penal. O infrator está sujeito as punições previstas no Art. 184 do Código Penal - Decreto Lei 2848/40

Kamila Mendes

8 comentários:

Maria Clara Marinho disse...

Fiz um meme lá no blog e te marquei. Confira: http://multipolarizada.blogspot.com.br/2013/01/tag-de-como-foi-2012.html

Matheus Gaudard disse...

Só uma louca pra dizer que Transformers é melhor que Nárnia. Sem pé nem cabeça tá é ela kkkkkkkkkkk

Por Aslam \o/

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Obrigada Kamila pela visita e seu comentário.Você é quem escreve textos maravilhosos.

Bjs.

Carmen Lúcia

Sensibilidade a navegar com poesias disse...

Vim visitar seu Blog e adorei...parabéns pelos escritos...aproveitando lhe desejo um Feliz Ano Novo...

Mylla Stefany disse...

Respondendo seu comentário:

Oiw... Káh sua linda! Que bom que gostou da resenha, acho que você vai gostar da história tanto quanto eu, é um livro bem marcante, e tem uma capa muito bonita também! ^^

Hahaha.. eu fiquei um tempinho fora do ar porque precisava de umas férias, né? rsrsrs.

Beijokas linda! ^^

Fanzine Episódio Cultural disse...

VEJA BEM
*Robson Leal Pereira

Enquanto tantos gastam desmedidamente
Comprando coisas sem importância,
Há quem não tenha onde morar
E nem ao menos o que comer.

Pessoas correm para baixo e para cima
Orgulhosas de suas vidas vazias
Querendo mais, sempre mais
Dinheiro, poder, reconhecimento
Vivendo num mundo de aparências.

Tais pessoas vivem angustiadas
E nem sabem o que é ter paz
O que é amor, sentir alegria
Não experimentaram ainda
O doce sabor da felicidade.

Há quem não tenha o que vestir
Há quem não tenha onde morar
E nem ao menos o que comer;
Mas são felizes de alma
Pois têm a maior riqueza que se pode ter:
Jesus Cristo no coração.

* Poeta, ator e dramaturgo machadense

Fran Borges disse...

Oi Kamila, feliz 2013 e com muita inspiração. Gosto muito dos seus escritos. Parabéns.

Beijos

Kamila Raupp disse...

Oi chará!

Adorei seu texto, lindo :')

Beijos, Kamila

http://www.vicio-de-leitura.com