quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Conto de Fadas real

Havia uma princesa, que morava em uma terra distante, rodeada por rios e lagos, com densos trechos de floresta. Mas essa história se passa aqui, no século XXI. A princesa, filha do Poderoso Rei, soberano sobre os demais reis, já havia lutado grandes guerras em sua vida e criava sozinha seus três filhos. Com os olhos fitos no alto, ela pedia ao Rei por um príncipe  alguém capaz de a amar pelo o que é e não pelo o que aparentava ser.

Calada, a princesa guardava uma promessa sobre o tempo em seu coração (os anos passariam, mas não a atingiriam) e um sonho, também em forma de promessa (um príncipe estrangeiro). Os dias passavam e ela não via a ação do tempo, nem os esforços sutis do Rei de realizar os sonhos de sua filha.

Passava dias orando, outros crendo, muitos reclamando. Um ciclo de arrastar de correntes, como algumas vezes ela chamava o tempo de espera. E então, a magia começou. Fora chamada para empreender uma missão, ser uma das representantes do Rei a anunciar as novidades do trabalho empreendido no tempo de Colheita.

Animada com o trabalho a sua frente, a princesa se destraiu dos problemas e batalhas pessoais (criar três filhos nunca vai ser fácil, em tempo nenhum, ainda mais quando se cursa uma faculdade). Entre um grupo de fiéis amigos, a princesa empreendeu sua missão e trabalhou por dias a fio. Mas um desafio maior apareceu: ela precisa que o representante de outra terra falasse um pouco sobre o trabalho de colheita, mas a dificuldade com líguas estrangeiras a atrapalhava.

Quando pensava em desistir, eis que um nobre, de um país além do oceano, se aproximou. Ele deu a informação que falta e encantado com a alegria contagiante da princesa, manteve contato constante. E parecia que finalmente o sonho estava se realizando.

Mas as interperies da vida os afastaram. Mais uma vez a princesa viu seu sonho se frustrar. Foi ao Trono de seu Pai questionar o porque de tanta dor, tanta batalha em vão. A resposta do Rei foi: apenas espere, estou trabalhando. A princesa então continuou sua vida.

Educando seus herdeiros, galgou novos degraus em sua vida. Conquistou novos territórios e se tornou uma governante de renome nas terras por onde passou. Exerceu com diligência cada trabalho dado por seu Pai, mas seu coração sempre aguardou, mesmo quando seu rosto parecia não se abalar com o passar dos dias.

Foi então que, anos depois, o nobre retornou. O contato foi o de velhos amigos. Contaram suas histórias de lutas e aventuras. Compartilharam longas conversas até que a luz se acendeu no coração de ambos. O Rei aprovou a relação e agora a princesa vive seu próprio Conto de Fadas...

Como a história termina? Ainda não sei! Ela está sendo escrita com o passar dos dias, espero apenas ser convidada para o casamento real, pois, nas palavras da nossa bela princesa, o Rei é lindo, meigo e fofo!

OBS: Um conto baseado em fatos reais.

OBS II: O texto foi escrito por mim e é proibido seu uso ou cópia integral, ou de fragmentos, sem a autorização da autora. O mesmo vale para todo e qualquer conteúdo deste blog que seja de minha autoria. Sua cópia ou uso sem autorização é qualificado como plágio, sendo configurado como crime previsto no Código Penal. O infrator está sujeito as punições previstas no Art. 184 do Código Penal - Decreto Lei 2848/40

Kamila Mendes

6 comentários:

Bia Hain disse...

Kamila, passei para agradecer seu carinho em meu espaço e achei seu blog maravilhoso, estou por aqui! Um abraço!

Dri disse...

Que Lindo best *---------*
essa história nos mostra que tudo é uma questão de tempo...
que o meu , o seu príncipe vai chegar na hora certa \O

Matheus Gaudard disse...

Adorei o conto, Kami. E como sempre, você arrasa nos sentimentos ao escrever cada linha.

Kisses :*

Kamila Raupp disse...

Oi Chará!

Amei seu blog, lindo demais! Estou seguindo aqui.

Obrigada pelo seu comentário no blog, você é uma fofa! E suas dicas, são preciosas ;)

Adorei seu texto, nossa! Show!

Beijos, Kamila

http://www.vicio-de-leitura.com/

Ives disse...

Olá! Adoro contos de "fadas", continue! abraços

Quézia Moura disse...

Kami, achei lindo demais, de verdade!! *-*
Olha, nem sempre vou deixar comentários em todos os textos porque todos eles sempre me maravilham e sempre são incríveis, então as palavras não são suficientes haha, mas sempre estarei "passeando" pelo seu blog =D
Um beijão!!