terça-feira, 21 de outubro de 2014

Nunca pare de tentar

Não permita que seus sonhos sejam roubados por palavras vazias de pessoas que não conhecem sua história. Como diria o poeta, só você sabe a dor e o prazer de quem é.

Sua vida, sua história, foi construída até aqui. Com lágrimas erguestes muralhas que cercaram teu coração e protegeram sentimentos e sonhos de desejos egoístas de outrem. Com mãos calejadas labutastes dia e noite, forçando a visão para enxergar além do horizonte. Tentando ver algum sinal de um futuro melhor.

Sangue escorreu de palavras ácidas que cortaram o mais profundo de seu ser. Dilaceraram sonhos e planos. Mas você permaneceu.

Desistir nunca foi uma opção. Lutar era a única alternativa. Se defender. Desviar. Atacar. Recuar. Processos de sua história que poucos entenderiam, ou dedicariam tempo para entender.

Lembre-se disso: você não precisa que alguém entenda sua luta para que sua dor faça sentido. Ela faz sentido para você. Cabe então a ti mesmo não depender mais de ninguém e procurar seu próprio caminho de amor.

Amar com muralhas de lágrimas ao redor do coração, erguidas outrora em defesa própria é um batalha intensa, mas pode ser vencida. Desarme o oponente no espelho, deixe que veja seu sorriso. Deixe que a alegria abra caminho através da escuridão e frieza lúgubre da desconfiança e encontre a luz do sol na janela do sorriso de tua alma.

Nunca, jamais pare de lutar para ser feliz.

OBS: O texto foi escrito por mim e é proibido seu uso ou cópia integral, ou de fragmentos, sem a autorização da autora. O mesmo vale para todo e qualquer conteúdo deste blog que seja de minha autoria. Sua cópia ou uso sem autorização é qualificado como plágio, sendo configurado como crime previsto no Código Penal. O infrator está sujeito as punições previstas no Art. 184 do Código Penal - Decreto Lei 2848/40

Kamila Mendes

1 comentários:

menina do canto disse...

A mais pura verdade, difícil é não se deixar influenciar...